Untitled Document ....

JoomlaStats Activation

Boas Festas

    Nunca mais é Natal, pois não? :D     Um Bom Natal e um Próspero Ano Novo são os meus vo...

VPA-La Guardia-Oia-St. Tecla

Passeio a reconhecer o caminho de Santiago pela costa via La Guardia e Baiona.   www...

Eu votava nele Smile

Para grandes problemas, grandes remédios...   www.youtube.com/V-fWN0FmcIU  ...

Substituição de Rolamentos - Montar

Está montada, e não sobraram peças lol A Canyon ES9 de 2007 usa dois tipos de rolamentos. 6 ro...

Passeio na Pasteleira Smile

    Isto está um pouco desorganizado. Nunca cheguei a publicar no Blog a apresentação da Singular ...

  • Boas Festas

    Quinta, 22 Dezembro 2011 10:50
  • VPA-La Guardia-Oia-St. Tecla

    Terça, 30 Agosto 2011 13:30
  • Eu votava nele Smile

    Quinta, 04 Agosto 2011 09:25
  • Substituição de Rolamentos - Montar

    Quinta, 07 Julho 2011 13:03
  • Passeio na Pasteleira Smile

    Terça, 05 Julho 2011 22:37

Seg

27

Set

2010

Samos 2010 1º Dia
Escrito por Bravellir   
AddThis Social Bookmark Button

 

 

Samos, 2010-09-18.

 

Clique para Ampliar


Samos não passa de uma pequena, pequeníssima vila ou aldeia que fica no sopé da Serra dos Ancares, logo abaixo de O Cebreiro, na Galiza, Espanha.
Seria uma aldeia vulgar não fosse o caminho Francês de Santiago a atravessar – pelo menos uma das variantes - e a imponente presença do Mosteiro Medieval de São Julião de Samos.



Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

 

Foi o Caminho de Santiago que me levou a Samos em 2008. Primeiro num reconhecimento na companhia do Hugo – em que depois da surpresa de muita neve a 1300mts em pleno Abril - descemos para Samos para ser espectacularmente bem recebidos num restaurante escolhido ao acaso.
Depois do frio e do sentimento de isolamento e de montanha, foi especial encontrar um local acolhedor, quente, com comida simples mas cheia de sabor e uma simpatia invulgar. Uma excelente noite.


Mais tarde, ainda em 2008, quando acompanhei com o carro de apoio os amigos dos domingueiros de Valongo no Caminho de Santiago, não hesitei em levar a minha bike no carro, imaginem para quê? Exacto, descer com eles de bike de O Cebreiro até Samos. Mais uma vez, a passagem por Samos foi perfeita, incluindo uma visita ao mesmo restaurante, onde fomos recebidos com a mesma simpatia, a mesma qualidade e muitas cañas.

 

Por estas e outras razões ficou a vontade de lá voltar. De adiamento em adiamento, desta vez foi. Desencaminhei o Mota, agarramos nas famílias – e como ele diz – lá nos pusemos a caminho para fazer 600km de carro para andar 40km de bike.

 

Clique para Ampliar

 

Numa paragem para esticar as pernas, numa aldeia nas margens do rio Minho, demos com este delicioso exemplo de engenho e por que não dizer, arte. Sim, porque com tanta garrafa a ser despejada, acertar com elas no tubo já é de certeza mais uma questão de arte que de engenho.

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar
Clique para Ampliar


Chegamos na 6ª ainda a tempo de pousar as malas no hotel A Veiga , bons preços e bom serviço, e correr para o tal restaurante , O Gayo. Tudo mais uma vez perfeito. Simpatia, e uma carne grelhada que é uma delicia e que nunca mais acaba. Mais umas quantas cañas e um passeio junto ao mosteiro antes de recolher ao hotel. O fim de semana já valia a pena.

 

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar Clique para Ampliar
Clique para Ampliar Clique para Ampliar


Sábado de manhã, bem cedo, metemos as bikes no carro do Mota e arrancamos para O Cebreiro. O tempo estava meio encoberto – o que é uma pena porque se perde um pouco do impacto visual das paisagens – e acabei por ter de comprar uma tshirt por causa do frio. Um recuerdo baratinho NOT Yell

 


Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar


Não tarda nada e estava tudo pronto e arrancamos. Os primeiros kms do Caminho a partir de O Cebreiro são um sobe e desce ao longo da crista da montanha.

Passamos em dois altos – O Alto do Poio e o Alto de S.Roque – onde não resistimos em tirar a foto ao lado da estátua.

 


Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar

 

Ao longo do Caminho podemos nos cruzar com todo o tipo de Peregrinos. Das mais variadas origens e de todos os tipos imagináveis. O Caminho Francês é muito frequentado.  Encontramos facilmente dúzias de Peregrinos por Km. É uma revelação.

 

Clique para Ampliar

 

Como foi esta bike. Vimos um pouco de tudo, desde tandems a bikes de supermercado, passando pelas carbónicas e de estrada, não esquecendo o inevitável e ocasional reboque, mas um exemplar destes??

Nunca imaginei. Fica a minha admiração pelo espírito de aventura, irreverencia e provavelmente alguma saudável loucura. Só reforça e confirma. Não importa como... importa é estar lá, ir, dizer presente e partir.  Depois? Depois são as coisas de que as histórias e a memória é feita. Que emoções, que imprevistos, que peripécias terá este peregrino para contar? Não importa de onde ele saiu, nem para onde vai. No fim, se alguma vez o fim chegar, vai ser do que aconteceu entre a partida e a chegada que ele se vai recordar. Vai ser com o Caminho que ele vai sonhar.

 

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar
Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar
Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

 

Do Poio , ou Poyo – naquela zona que é fronteira entre a Galiza e Leon, é usado o Castelhano e o Galego – é sempre a descer até Tricastela. O caminho de Santiago está muito bem mantido e mesmo nos locais mais íngremes, apesar de alguma pedra o piso é óptimo. As velocidades que se podem atingir são interessantes e a descida é muito divertida.

 

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar
Clique para Ampliar


É uma “pena” termos de estar a abrandar amiúde para ultrapassar os peregrinos, mas o seu a seu dono. O Caminho é deles e de quem o faz como peregrinação. Nós ,como penetras, só temos de agradecer o sorriso com que quase sempre nos olhavam quando interrompíamos o silêncio com a barulheira das nossas bikes.
Mas tudo o que desce acaba depressa e rapidamente estávamos em Tricastela e com apenas 22 km cumpridos.

 

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar


O Caminho divide-se. Existe o que já conhecia que apanha alguma estrada e passa em Samos, e outro que corta os montes a direito e que se reúne com o primeiro um pouco antes de Sarria.
Após insistência do Mota e como já conhecia o que seguia para Samos, seguimos pelo outro.

 

De Tricastela em diante, recuperamos alguma da altitude que tínhamos perdido, mas para meu deleite, com isso ganhamos mais umas valentes descidas quase tão boas como as anteriores, e quase sem peregrinos uma vez que a grande maioria opta pelo Caminho via Samos.
Foi uma excelente decisão e que valeu a pena cada metro de acumulado.

 

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar
Clique para Ampliar


Quando nos reunimos de novo ao Caminho por Samos, viramos para trás e seguimos o mesmo ao contrário até ao hotel.


Eu conhecia já este bocado do Caminho, mas, como em muitos outros sítios, o Caminho não é único. Tem imensas variações e desvios. Presumo que ao longo do tempo, por mil e uma razões o Caminho vá mudando. É uma coisa viva, o Caminho, por mais razões que uma.

Neste bocado de menos de 8 km, existiam pelo menos duas alternativas. Optei por fazer as duas porque não as conhecia.Em ambos os casos, são troços muito , mas muito mais bonitos do que as alternativas principais por estrada.

 

Clique para Ampliar
Clique para Ampliar

 

Uma delas é uma bonita secção de terra debaixo de um bosque de carvalhos, junto ao rio, mas está quase fechado. Nalguns locais as silvas quase que não nos deixam passar.

A outra é ainda melhor. É muito mais frequentada e está muito boa em termos de piso e é um espectacular Single-Track que corre num sobe e desce a meia encosta sobre o rio. Muito, muito bonito.


Estávamos no fim. Ainda houve tempo para o Mota demonstrar a criança que tem dentro dele Laughing


Clique para Ampliar

Curioso.. 46 km, acho.. de uma “descida” que teve mais de 700mts de acumulado.. de subidas Surprisedmas que bem que soube.

E fiquei com vontade de mais Wink

 

Bravellir

Clique para Ampliar

Percurso de Sábado.

 

Tracks:

Percurso de Sábado.

Percurso de Domingo - Parte 1.

Percurso de Domingo - Parte 2.


Video by Mota

 
Comentários (2)
.
1 Segunda, 27 Setembro 2010 22:51
Mota
E que bem que soube este passeio.
SMILEYS_CLAP SMILEYS_CLAP
Oléeeee....
2 Terça, 28 Setembro 2010 18:43
Myrage
Não sou adepto dos Caminhos do Tiago. Mas que fiquei com vontade, isso fiquei :yeap: SMILEYS_CLAP

Adicione o seu comentário

Very HappySmileWinkSadSurprisedShockedConfusedCoolLaughingMadRazzEmbarrassedCrying or Very SadEvil or Very MadTwisted EvilRolling EyesExclamationQuestionIdeaArrowNeutralMr. GreenGeekUber GeekSMILEYS_CHONEHSMILEYS_EISHSMILEYS_HAMMERSMILEYS_CLAPSMILEYS_ROTFLSMILEYS_YEAHSMILEYS_ZEZUSSMILEYS_NO1SMILEYS_CADEIRADASMILEYS_SORRYSMILEYS_EXACTOSMILEYS_PALHACOSMILEYS_PALHACO1SMILEYS_PALHACO2SMILEYS_PALHACO3
O seu nome:
Título:
Comentário:
  A palavra para verificação. Apenas caracteres minúsculos e sem espaços.
Verificação: